Starbucks vai treinar funcionários nos EUA para evitar preconceito racial

A Starbucks anunciou nesta terça-feira, 17, que suas mais de 8 mil lojas próprias e escritórios nos Estados Unidos ficarão fechados na tarde de 29 de maio para a realização de um treinamento com funcionários sobre como evitar situações de preconceito racial. O anúncio foi feito após denúncias de que alguns funcionários da rede trataram indevidamente pessoas negras.

Um vídeo publicado online recentemente mostra vários policiais chegando para prender dois homens negros em uma loja da Starbucks na Filadélfia. Os policiais algemam os dois homens enquanto clientes dizem que eles não estavam fazendo nada e perguntam por que eles estão sendo presos. A Starbucks recebeu várias críticas após a divulgação do vídeo e o CEO da rede, Kevin Johnson, pediu desculpas pelo incidente. Os homens foram liberados mais tarde.

A empresa disse em comunicado nesta terça-feira que Johnson e os dois homens tiveram “discussões construtivas sobre o assunto e sobre o que está acontecendo nas comunidades em todo o país”. Segundo a Starbucks, o material do treinamento está sendo desenvolvido em conjunto com importantes líderes e ativistas pelos direitos civis. Fonte: Dow Jones Newswires.

Deixe uma resposta